22/12/2005
Interligação dos sistemas de abastecimento Santos/Guarujá

Interligação dos sistemas de abastecimento Santos/Guarujá



Acontece nesta quinta-feira, 22/12, por volta das 9 horas, um dos principais momentos do processo de interligação dos Sistemas de Abastecimento da Baixada Santista com o Sistema Produtor Jurubatuba, do Guarujá: o “puxamento” da tubulação que possibilitará a transferência de água entre os sistemas.

O empreendimento, que possibilitará a efetiva integração entre todo o complexo de abastecimento de água da Baixada Santista, é um dos projetos prioritários da Sabesp, no qual foram investidos cerca de R$ 10 milhões. Sua implantação permitirá que até 350 litros por segundo sejam enviados entre os municípios de Santos e Guarujá sempre que necessário (prioritariamente em épocas de estiagem, sem absolutamente nenhum prejuízo a qualquer região).

A travessia da adutora é um trabalho de intensa tecnologia e planejamento, que vai do bairro Ponta da Praia - nas imediações do Canal 7, em Santos, ao bairro Vila Santa Rosa, no Guarujá. A tubulação, que tem 500mm de diâmetro, com uma de extensão de 800 metros, vai passar 10 metros abaixo do solo do Canal do Estuário de Santos. Um importante detalhe é que será utilizado, de forma inédita para uma obra desse porte, o método não-destrutivo, ou seja, sem absolutamente nenhum prejuízo à navegação do Canal do Estuário, que é por onde entram os navios para o Porto de Santos.

O destaque desse “puxamento” é o fato de que, com o túnel já escavado sob o Canal do Estuário, o maquinário utilizado irá trazer, no sentido Guarujá – Santos, a adutora com todos os segmentos de tubos já soldados e de uma única empreitada, ou seja, após iniciada a operação ela só termina quando a adutora chegar em Santos. Estima-se que o processo leve em torno de 24 horas para ser totalmente executado, com toda a segurança e acompanhamento necessários.

UM GRANDE CONJUNTO DE OBRAS

A interligação dos sistemas de Santos e Guarujá compreende, na verdade, uma série de obras que refletem a capacidade tecnológica e operacional da Sabesp, uma empresa da Secretaria de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento do Governo do Estado de São Paulo.

- uma adutora de 500 mm de diâmetro, com extensão de 700 metros, implantada nas ruas de Santos, próximo ao atracadouro das balsas na Ponta da Praia;

- uma adutora de aço de 500 mm, com extensão aproximada de 800 metros, implantada sob o Canal do Estuário de Santos, a partir da utilização do método não-destrutivo, enterrada a 10 metros abaixo do fundo do Canal do Estuário;

- uma adutora de 500 mm, com extensão de 2.600 metros, nas ruas do Guarujá;

- implantação de um “booster” (estação de bombeamento), no lado de Guarujá, com capacidade uma vazão estimada em até 350 litros de água por segundo.

Todo esse complexo tem previsão de estar pronto para a operação já no mês de Fevereiro, permitindo sua utilização sempre que necessário for para assegurar o compromisso de pleno abastecimento de toda a população da Baixada Santista, assumido pela Sabesp.